Grupo artístico denuncia problemáticas sociais em videoclipe de ‘Estado Caducante’

Movimentos como o Black Lives Matter e reflexões acerca de questões sociais do atual contexto brasileiro ilustram o novo videoclipe do grupo pernambucano de reggae music Tio Zé Bá, para a canção ‘Estado Caducante’. Dirigido pelo cineasta Flávio Andrade e construído em parceria com o ator Juliano Varela, o novo trabalho foi lançado neste domingo (18) e é o segundo título da leva de produções audiovisuais do EP ‘Homem Solidão’, lançado em junho nas plataformas digitais. A obra está disponível no canal oficial no YouTube da banda.

A violência policial nas favelas brasileiras, assim como o desmatamento na Amazônia e a repressão às mobilizações sociais também são alguns temas fortemente presentes na canção e reforçados pelo videoclipe,  realizado de forma independente. “A música relata, inicialmente, uma situação de violência sofrida por mim em 2019. No entanto, ao longo da produção, percebi que o problema não era só meu, era de várias pessoas ao redor do mundo”, explica o músico integrante da Tio Zé Bá e compositor de ‘Estado Caducante’, Maércio José.

O videoclipe conta com performance do ator e educador Juliano Varela. Criada originalmente como videoarte para as redes sociais, com o título Experiência-Brasil, a interpretação ganhou corpo sendo lapidada para inserção no clipe de ‘Estado Caducante’. “Esse experimento expressa uma ideia híbrida, de um país que sufoca ao mesmo tempo, em que é sufocado. Seu símbolo maior, a bandeira nacional, é transformado em artefato asfixiado e asfixiante”, descreve Juliano.

A música – “Estado Caducante” é a primeira faixa do EP Homem Solidão, lançado no mês de junho. No álbum, a canção também ganha uma segunda versão, remixada em dub – gênero musical eletrônico oriundo do reggae – pelo engenheiro de áudio e produtor musical pernambucano Buguinha Dub.

Assista: https://youtu.be/0ez7HjuHgwc

Sobre a Tio Zé Bá

Nascida como um projeto paralelo ao grupo Apocalypse Reggae, em Petrolina-PE, a banda Tio Zé Bá assume local de destaque e de referência na cena reggae do Vale do São Francisco há 15 anos. Sempre abrindo espaço para a discussão de temáticas ligadas às periferias, ao resgate da ancestralidade africana e a aproximação com a cultura pernambucana, o conjunto participou de diversos festivais do Brasil, como o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), Festival Pernambuco Nação Cultural e o Aldeia do Velho Chico.

Por: Mayane Santos / Ascom

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Enviar Mensagem
Fale com o Jean Brito Notícias
Olá! Seja bem-vindo ao Portal,

Envie sua notícia com vídeo, fotos e áudios por aqui.

JBrito agradece pela sua audiência.