Representantes da ATEPAAJ pedem na Câmara revogação da Lei que retira direitos adquiridos dos professores inativos de Juazeiro

O grupo de professores integrantes da Associação dos Trabalhadores em Educação dos Pensionistas Aposentados (ATEPAAJ) esteve na Câmara de Vereadores de Juazeiro na manhã desta segunda-feira (22/02), para pressionar os vereadores a revogar a lei do Executivo Municipal, aprovada na legislatura passada, que desconta 14% da Previdência Municipal dos trabalhadores aposentados do município.

O apelo do grupo é que a Prefeita Suzana Ramos (PSDB) envie para Casa o mais breve possível um Projeto de Lei substitutivo restituindo os prejuízos retirados pelo ex-Prefeito Paulo Bomfim (PT). A categoria luta pela retomada dos direitos adquiridos e contam com a nova gestora para retirar os prejuízos da lei que desconta dos salários dos professores que por anos se dedicaram à educação do município, entre outras medidas nocivas à categoria.

Para a categoria, um prejuízo aprovado pela legislatura passada e o grupo desses profissionais se organizaram pra lutar pela reparação desse projeto danoso a ATEPAAJ.

A professora Maeth Soares, que encabeça o movimento da associação,por exemplo, diz que desde outubro do ano passado tenta chamar a atenção do Executivo e do Legislativo Municipal para a revogação deste equívoco que na opinião dela, prejudica a categoria.

Em outubro do ano passado, no dia do professor,  a Associação dos Trabalhadores em Educação dos Pensionistas Aposentados, foram às ruas da cidade como forma de protesto para chamar atenção do Executivo Municipal. Na oportunidade tentaram ser ouvidos pelo gestor a época, mas ressaltam que ele não quis os receber. Alegam também ‘que não receberam o apoio da APLB, entidade que os representam legalmente’.“Conversamos com um grupo de professores para sensibilizarmos para a reformulação de um projeto que está onerando os salários de professores, aposentados, pensionistas e ativos, contamos com a sensibilidade da nova gestão do Executivo e do Legislativo municipais’, enumerou a professora Maeth Soares.

A categoria solicita também dos vereadores uma Audiência Pública para que seja discutido o tema com mais amplitude e torne de conhecimento público a luta dos professores prejudicados.

O referido Projeto de Lei foi proposto pelo Executivo Municipal do então Prefeito Paulo Bonfim e à época aprovado pela maioria dos vereadores da Casa Aprígio Duarte. O PL desconta encargos para a Previdência municipal (IPJ) dos servidores inativos.

Com informações da Ascom. Fotos: Fábio Martins

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Enviar Mensagem
Fale com o Jean Brito Notícias
Olá! Seja bem-vindo ao Portal,

Envie sua notícia com vídeo, fotos e áudios por aqui.

JBrito agradece pela sua audiência.